Deputados federais aprovaram admissibilidade do processo de impeachment de Dilma

*Clipping

Futebol Interior - 17/04/2016

por Ariovaldo Izac - Memórias do Futebol - Campinas

Quero parabenizar a bancada evangélica na Câmara Federal que teve juízo. Temente a Deus, ela bem soube discernir que um partido corrupto como o PT não pode continuar no poder. Por isso votou sim ao início do processo de impeachment da presidente Dilma.

Representantes do povo de Rondônia também votaram maciçamente contra os petistas por desmandos.

Embora timidamente, o deputado Paulo Maluf, por São Paulo, só disse ‘meu voto é sim’.

A rigor, dos representantes paulistas - se é que não estou enganado -, 58 cravaram votos contra Dilma, entre eles Tiririca.

Daqueles da região de Campinas, Luís Lauro Filho, Carlos Sampaio, Roberto Alves e Vanderlei Macris votaram sim.

A deputada petista Ana Perugini, de Hortolândia, em consonância com o partido, votou não.

Ainda dos deputados paulistas, o pastor Marco Feliciano fez um trocadilho com a sigla PT, citando Partido das Trevas.

Major Olímpio, que corajosamente invadiu o Palácio do Planalto quando da posse de Lula como ministro da Casa Civil, repetiu, ao anunciar o voto nesse domingo, aquilo que havia dito na cara da presidente: ‘Dilma, você é uma vergonha’.

VOTOS CONTRÁRIOS

Ivan Valente, Nilton Tato, Ana Perugini, Andrés Sanchez, Arlindo Chinaglia, Carlos Zaratini, Orlando Silva, José Mentor, Luíza Erundina, Paulo Teixeira, Valmir Pracideles, Vicente Cândido e Vicentino votaram contra o impeachment de Dilma.

Oxalá o nosso querido Brasil tenha dado um passo fundamental para sair desse processo de paralisia, de asfixia, com o primeiro passo para colocar a presidente Dilma Roussef no devido lugar: fora do comando do país.

Oxalá os senadores possam maciçamente levantar a plaquinha irônica ‘tchau Dilma’.

CORRUPÇÃO

Fiquei de alma lavada quando a maioria dos deputados federais que votou favoravelmente ao impeachment de Dilma manifestou indignação contra a corrupção.

Foi um domingo em que a bola perdeu de lavada para a política. Um domingo em que ao assumir o microfone os deputados abusaram de chamar companheiros da casa de ladrão. Um domingo em que teve se sobra ‘papagaio de pirata’ que se juntou a oradores para aparecer na televisão.

Matéria publicada: http://www.futebolinterior.com.br/opiniao/Ariovaldo-Izac/2016-04/Tchau-querida!

*Clipping - Este material não é de autoria da Assessoria do Deputado Federal Vanderlei Macris. São notícias selecionadas que constam a participação do parlamentar.