Foi aprovado na noite desta segunda-feira (11), na Câmara dos Deputados, o relatório para o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O pedido de afastamento agora será votado no Plenário da Casa no próximo domingo.

Foram 38 votos favoráveis contra 27 na Comissão Especial do Impeachment, que tinha, em sua maioria, a maior parte dos membros em defesa da presidente da República. Para o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), o resultado pela cassação de Dilma é em consequência do posicionamento da população. “Nós conseguimos reverter isso com o apoio da sociedade, com a pressão aos parlamentares em todo o país. Houve realmente um movimento da sociedade”, considerou.

Relatório

De acordo com o relator, a presidente da República cometeu crime de responsabilidade ao abrir créditos suplementares via decreto presidencial, sem autorização do Congresso Nacional. O delito foi apontado em desacordo com dispositivo da lei orçamentária que vincula os gastos ao cumprimento da meta fiscal e ao atrasar repasses para o custeio do Plano Safra, o que obrigou o Banco do Brasil a pagar benefícios sociais com recursos próprios - o que ficou conhecido como “Pedaladas Fiscais”.

(Com informações da Agência Câmara Notícias)