O deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP) informou nesta terça-feira (5) que pedirá explicações ao Ministério do Trabalho sobre as manifestações de apoio que os sindicatos e centrais sindicais estão fazendo em favor da presidente Dilma. Segundo o parlamentar, a arrecadação da contribuição sindical chegou a R$ 3,2 bilhões em 2014 e foi parar na mão de associações que podem não estar defendendo o direito dos trabalhadores.

Em pesquisa realizada, Macris descobriu que o recolhimento da contribuição sindical aumentou 9,4% em 2014 em relação ao ano anterior, alcançando R$ 3,2 bilhões. De abril de 2008 ao mesmo mês de 2015, o governo federal repassou R$ 1 bilhão para só para as centrais sindicais. Apesar da volumosa transferência, o Tribunal de Contas da União (TCU) foi impedido de fiscalizar. O então presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a Lei 11.648 em 2008 vetando o artigo que previa a fiscalização dos recursos pelo TCU.

“O PT, a vida inteira, tradicionalmente, defendia uma posição contra o imposto sindical. Agora, se utiliza dele para fazer esta farsa de um governo que acabou”, considerou o deputado Macris.

O parlamenta informou que apresentará requerimento para que o ministro do Trabalho e Emprego preste informações sobre as motivações dos sindicatos e centrais sindicais darem suporte ao governo.

Para assistir ao pronunciamento de Macris sobre mobilização de sindicatos em defesa do governo clique aqui.