Imprimir
Categoria: Notícias

O ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas disse em audiência pública na manhã desta terça-feira (22) que o Governo Federal investirá R$ 3 bilhões no projeto do Trem Intercidades, na segregação de parte da linha férrea, onde não será possível trafegar no mesmo trecho o transporte de cargas e de passageiros. "Nós vamos fazer esse investimento de segregação".

Segundo ele a faixa de domínio será compartilhada e, na sequência, será realizado o desmembramento das linhas.

A afirmação do ministro foi dita na Câmara dos Deputados em resposta ao deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), defensor do projeto do governo de São Paulo nas interlocuções e tratativas com o governo federal. Ao parlamentar, o ministro informou que implantação de trem de passageiros "é cara", mas o "Trem Intercidades tem uma importância na mobilidade enorme".

Ciente do valor do transporte para a população do Estado, Macris argumentou que, para o lançamento do edital do Trem Intercidades, é fundamental a assinatura de um convênio que garanta a concessão da faixa de domínio, que hoje é cedida as empresas Rumo - Americana a Jundiaí - e MRS - Jundiaí a Água Branca. Tarcísio Freitas disse que a negociação do convênio está em fase final e que não existe óbice à questão. "O convênio a gente assina sem problema", destacou.

Leilões

O ministro também esclareceu que os recursos das concessões de portos, aeroportos e ferrovias servirão para benfeitorias na infraestrutura do país, mas que parte dessa captação também vai para o Tesouro, onde pode ser aplicado em Saúde, Educação, Segurança e demais áreas.

Macris solicitou ao ministro o envio de informações e dados sobre o direcionamento dos investimentos recebidos nos leilões.