Imprimir
Categoria: Notícias

Requerimento aprovado também pede esclarecimentos sobre as ações de infraestrutura no Estado de São Paulo e quanto à série de leilões de aeroportos, portos e da Ferrovia de Integração Oeste-Leste

O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, deverá comparecer à Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos sobre a implantação do Trem Intercidades. O pedido é do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP) e foi aprovado na manhã desta quarta-feira (28), na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC).

Macris argumenta que faltam informações atualizadas referentes às ações da pasta ao Trem Intercidades. “O retorno do modal ferroviário como o Intercidades é vital para o transporte de passageiros com agilidade e qualidade na locomoção. Queremos saber o foi realizado pelo governo federal no último ano e as próximas etapas. Ter ciência do que falta por parte do Ministério da Infraestrutura para a implantação do projeto.”

O parlamentar também solicita no requerimento aprovado – Req. 26/2021 – que o ministro exponha as execuções de infraestrutura no Estado de São Paulo, em especial o que vêm sendo planejado. Para Macris, a explanação se justifica, pois São Paulo “é uma das unidades da federação mais importantes economicamente do país”.

O terceiro pedido no requerimento é referente à série de leilões de aeroportos, portos e da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), licitados pelo governo Federal entre os dias 7 e 9 de abril. Foram licitados 22 aeroportos, a Fiol, na Bahia, e cinco terminais portuários. “No acumulado, a arrecadação em bônus somou R$ 3,5 bilhões. Assim, queremos ter o esclarecimento do ministro acerca do balanço destas privatizações e a aplicação que será dada a este recurso.”

Kit intubação

Na mesma sessão da CFFC, Macris teve requerimento aprovado – Req. 34/221 – de aditamento do tema sobre a falta de respostas do Ministério da Saúde ao governador de São Paulo, João Doria, quanto à falta do ‘kit intubação’.

A audiência com o ministro Marcelo Queiroga já foi aprovada pela CFFC.