O deputado federal Vanderlei Macris se reuniu na tarde desta quinta-feira,9, com o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, na sede do ministério, para tratar de questões da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Na oportunidade, Macris, que é presidente da CPI, solicitou o destacamento de um representante da Polícia Federal para o acompanhamento da comissão.

“O ministro foi bastante positivo em atender nossa solicitação, devido a importância dessa investigação, que trata de bilhões de reais em contratos sigilosos destinados a outros países”, ressaltou.

De acordo com o parlamentar, o ministro ainda sugeriu a visita da Comissão à 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba para ter acesso às delações premiadas. “Recebemos este convite que considero de extrema importância para o desenvolvimento dos trabalhos da Comissão”.

CPI

Instalada no dia 27 de março, a CPI do BNDES, tem como objetivo debruçar-se na investigação dos contratos firmados entre 2003 e 2015, em especial nos vários acordos internacionais, entre eles com Cuba, República Dominicana, Gana, Angola, Equador e Venezuela. A CPI é composta por 34 membros titulares e 34 suplentes e tem prazo de 120 dias para realização dos trabalhos.