Investimentos são resultado de emendas parlamentares apresentadas pelo deputado Vanderlei Macris

As entidades Soma (Serviço de Orientação Multidisciplinar para Adolescentes de Americana) e Aequotam (Associação de Equoterapia de Americana) tiveram os investimentos de R$ 300 mil, intermediados via emenda parlamentar do deputado Vanderlei Macris, depositados na conta na tarde desta terça-feira (9).

O parlamentar ressaltou a satisfação em conquistar os investimentos. “Fico feliz em poder colaborar com essas importantes entidades, que são um braço sempre disposto a ajudar a população”, disse.

Disponibilizados via Ministério de Desenvolvimento Social, hoje Ministério da Cidadania, o recurso de R$ 200 mil para Aequotam será utilizado para melhoria do atendimento à domicílio realizado pela entidade, de direcionamento à rede de saúde, assistência e direitos, atendendo a tipificação 109 de assistência social, que tem como foco principal garantir a não violação de direitos da pessoa com deficiência e pessoa idosa.

De acordo com a coordenadora geral, Daniela Cristina de Riso Bordignon, o montante garantirá melhorias nesta prestação de serviço. “Este investimento será importante para o aperfeiçoamento dos trabalhos. Com a compra do carro e equipamentos de informática, teremos mais estrutura para este acompanhamento que realizamos junto às famílias direcionadas pelo Cras”, reforçou.

Na mesma direção, o recurso de R$ 100 para o Soma também servirá para a compra de um veículo e equipamentos que irão melhorar o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos que a entidade realiza no Cras São Manoel - também construído com recurso de Macris.

Segundo Maria Aparecida Pirassoli Brás, coordenadora geral e pedagógica do Soma, este é um projeto específico que a entidade assumiu no Cras e que hoje atende apenas adolescentes, porém o plano de trabalho deste ano incluíra pessoas de 0 a 100 anos. “A verba garantida será muito importante para a realização deste atendimento que realizamos junto ao Cras, junto às pessoas que mais precisam, quando adolescentes atendidos pelo projeto depois também são encaminhados para os nossos programas profissionalizantes”, frisou.