A Câmara dos Deputados homenageou nesta quinta-feira (21) os 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil. A Sessão Solene foi realizada a pedido dos deputados Vanderlei Macris e Keiko Ota e contou com a participação do Embaixador Akira Yamada.

Macris lembrou que vivem atualmente no Brasil quase dois milhões de descendentes de japoneses. É a maior comunidade nipodescendente fora do Japão. Segundo o parlamentar, os orientais tiveram que se adequar aos nossos costumes, mas, os brasileiros, também conheceram a culinária, os esportes e diversas tradições da terra do sol nascente, construindo uma “cultura miscigenada”. “Considero que somos uma sociedade muito melhor depois da presença dos imigrantes japoneses no nosso país”, ressaltou em discurso.

A economia também foi beneficiada com a chegada dos imigrantes japoneses. No primeiro momento, na agricultura, nas últimas décadas, na tecnologia. Hoje, são 698 empresas nipônicas instaladas no Brasil, gerando centenas de milhares de empregos.

O deputado ainda destaca que alguns acordos de cooperação estão sendo firmados pelo parlamento brasileiro e o governo japonês. “A resultante desse movimento é a possiblidade de acordo para treinamento de professores das escolas técnicas brasileiras, encontro sobre a agricultura de precisão e cooperação nas áreas de segurança”, disse. Na sua avaliação, “Brasil e o Japão precisam e devem andar de braços dados”.

Além do Embaixador Akira Yamada, também participaram o Embaixador Eduardo Saboia, que assumirá a Embaixada do Brasil no Japão; o representante da Agência de Cooperação Internacional do Japão – Jáica, Akio Saito; o representante da Federação das Associações Nipo-Brasilieras do Centro-Oeste (Feanbra), Hermínio Hideo Suguino; o presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa; o diretor-presidente da Usiminas, Sérgio Leite; entre outros.