O parlamentar disse que ainda lutará pela Desoneração do Setor Têxtil

O deputado Federal Vanderlei Macris (PSDB-SP) comemorou nesta quarta-feira (5) a aprovação do seu destaque para o Transporte Rodoviário de Cargas na Comissão Mista que trata da Desoneração da Folha de Pagamentos – MP 774/2017. Por emenda de sua autoria, o segmento de Confecção e Vestuário também havia sido contemplado no relatório do senador Airton Sandoval (PMDB-SP), mas o parlamentar informou que apresentará novo Destaque para abrigar o Setor Têxtil na votação da MP no Plenário da Câmara dos Deputados.

Com a aprovação do destaque de Macris, o Transporte Rodoviário de Cargas mantém a desoneração em 1,5%. Ele ainda explicou que, para cada caminhão, a média é de quatro trabalhadores contratados. "Temos hoje, registrado na ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres], 1,2 milhão de caminhões no País. Portanto, são 4,8 milhões de empregados", informou o parlamentar.

Setor Têxtil e Confecção

Na votação do relatório da MP 774, duas emendas do deputado Vanderlei Macris haviam sido "parcialmente aprovadas" no último dia 28, sendo para o segmento de Confecção e Vestuário. Assim, o recolhimento da alíquota passa a 2,5% a partir do dia 1 de janeiro de 2018. Se não fosse acatada, o segmento arcaria com a taxa original, que é de 20%. Para o deputado, esse percentual é drástico para o Setor Têxtil, que emprega milhares de pessoas e enfrenta dificuldades na exportação.

"Não podemos permitir a desoneração manca da cadeia produtiva do setor. O Brasil é o único País no mundo que tem a cadeia produtiva completa, e vamos lutar para assegurar toda ela", argumentou. Desta maneira, Macris apresentará novo destaque na votação da MP 774 no Plenário da Câmara, que acontecerá na próxima terça-feira, dia 11.