A Frente Parlamentar da Indústria de Máquinas e Equipamentos (FPMaq) se mobilizou nesta quarta-feira (29) em favor dos empregos e da indústria nacional. Com os ministros da Secretaria de Governo e de Minas e Energia, debateu o rompimento da obrigação do conteúdo local nos leilões de Óleo e Gás, o quê, para eles, representa o aumento da desindustrialização no Brasil.

Membro da FPMaq, o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP) participou das reuniões com Antônio Imbassahy, ministro da Secretaria de Governo, e Fernando Coelho Filho, ministro de Minas e Energia. Nelas, foi destacado que a indústria de máquinas e equipamentos é uma das que mais exportaram nos últimos 50 anos, gerando bilhões de recursos para o país, mas tem sofrido com a crise econômica. A situação, segundo o parlamentar, tem acarretado na dificuldade do pagamento de impostos, alto índice de desemprego e fechamento de fábricas.

O presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), José Velloso, abordou o rompimento da obrigação do conteúdo local na nova política do governo nos leilões que acontecerão no segundo semestre, anunciado nos últimos dias. “Vamos desempregar um milhão só [nos leilões] de Óleo e Gás”, disse.

Para o deputado Macris é preciso considerar a importância dessa indústria. “O setor é forte influenciador da tecnologia, aumento de produtividade e emprego. Não se pode ignorar e temos que encontrar alternativas para resguardar quem promove o desenvolvimento nacional”, disse.

Também participaram das reuniões os deputados Jerônimo Goergen (PP-RS), Paulo Pereira da Silva (SD-SP), Mauro Pereira (PMDB-RS), Evair Vieira de Melo (PV-ES), Alceu Moreira (PMDB-RS), Ricardo Izar (PP-SP), e o diretor de Relações Governamentais da Abimaq, Walter Filippetti.