Nesta segunda-feira (13), o secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Clodoaldo Pelissioni, apresentou o projeto do Trem Intercidades na Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do governo Federal. Defensor do projeto, o deputado federal Vanderlei Macris (PSDB-SP) também participou da reunião.

O objetivo foi o de demonstrar para o governo Federal uma alternativa ao transporte rodoviário. Segundo Pelissioni, é uma solução para beneficiar a população, dinamizar a economia, proporcionar capacidade com sustentabilidade e reequilibrar o sistema de transporte.

A apresentação foi realizada para os secretários de Articulação Política Pública e de Coordenação de Projetos do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Henrique Pinto e Tarcísio Gomes de Freitas, para o gerente de Passageiros da Empresa de Planejamento e Logística SA (EPL), Roberto Dias David, o diretor de Infraestrutura Ferroviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Charles Magno, o superintendente de Infraestrutura e Serviços de Transportes Ferroviários de Cargas da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Alexandre Porto Mendes de Souza, e representantes do Ministério dos Transportes.

O diretor da Estação da Luz Participações (EDLP), Guilherme Quintella, destacou que o projeto Intercidades se viabiliza porque será utilizado boa parte da infraestrutura já existente, como trilhos e estações.

O Trem Intercidades, projeto do Governo Geraldo Alckmin, prevê ligar a capital às cidades de Americana, Santos, Sorocaba e Pindamonhangaba. O trecho prioritário e que se reivindica a implantação é a linha que liga a cidade de Americana à São Paulo, por ter a maior demanda avaliada.

O percurso terá 135 quilômetros, 9 estações e quantidade diária de passageiros avaliada em mais de 60 mil usuários.

Pelissioni ainda informou que o governo pretende atrair outros 2,5 milhões de cidadãos para o transporte sobre trilhos nos próximos 5 anos.

Em consenso, ficou clara a importância do projeto para o Estado de São Paulo e para o país. Tanto que o secretário do PPI, Henrique Pinto, disse entender “esse projeto como uma oportunidade histórica”.

Agora, um Grupo de Trabalho do PPI, da EPL, da ANTT e do DNIT avaliará detalhadamente o projeto.

Em breve, o deputado Macris também se reunirá com o presidente Temer para demonstrar o Trem Intercidades.

“Continuaremos batalhando para viabilizar o projeto, que é uma obra que vai permitir considerável melhora de vida para a população, para a recuperação dos investimentos em área de ferrovias e um significativo valor para Região de Campinas”, destaca o parlamentar.