PSDB.org – 29/01/2017

Ao decretar “estado de emergência na economia”, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, impôs um prejuízo aos exportadores brasileiros. Levantamento do coordenador do MBA de Relações Internacionais da Fundação Getulio Vargas, Oliver Stuenkel, aponta que a Venezuela deve quase US$ 6 bilhões a empresas brasileiras.

De acordo com matéria do jornal O Globo deste domingo (29), o “estado de emergência na economia” fez com que exportadores brasileiros começassem a enfrentar dificuldades para receber por suas vendas ou mesmo lidar com calotes. O fluxo comercial entre os dois países recuou ao menor nível desde 2003, passando de pouco mais de US$ 6 bilhões em 2012 para US$ 1,69 bilhão no ano passado.

Segundo o jornal, a fatura devedora com o país vizinho pode ser ainda maior que o levantamento feito, já que os contratos de câmbio são fechados diretamente entre empresas exportadoras e bancos e registrados no Banco Central. Com isso, a solução para quem ainda deseja exportar para a Venezuela é exigir pagamento antecipado, o que já reflete no fluxo de exportações. É o caso, por exemplo, das carnes brasileiras, cuja tradicional venda despencou no ano passado: exportação de bovinos caiu 75,7%, a de frangos 58% e a de suínos encolheu 14%.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

Texto publicado pelo PSDB.org: http://www.psdb.org.br/aliado-de-dilma-e-lula-maduro-amplia-crise-de-empresas-brasileiras/