*Clipping

PSDB na Câmara – 13/12/2016

Deputados do PSDB manifestaram pesar pela morte do arcebispo emérito de São Paulo, cardeal dom Paulo Evaristo Arns. Ele faleceu nesta quarta-feira (14), aos 95 anos, na capital paulista. Dom Paulo estava internado no Hospital Santa Catarina desde 28 de novembro para tratar de complicações pulmonares.

No plenário, o deputado Vanderlei Macris (SP) afirmou que o cardeal sempre foi um homem à frente de seu tempo. O tucano teve a oportunidade de participar com dom Paulo na luta contra a ditadura militar. “Ele fazia a interlocução entre nós, que defendíamos a democracia, com aqueles que pleiteavam uma abertura democrática. Fica meu registro por ter participado com ele nesse momento da luta”, afirmou.

Dom Paulo ocupou o posto de arcebispo Metropolitano de São Paulo entre 1970 e 1998. No período da ditadura, se posicionou contra o regime, denunciou torturas, visitou presos e liderou atos de protesto.

“Meu mais profundo pesar pela morte do cardeal D. Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo. Seja na luta contra a ditadura ou no amparo aos mais pobres, D. Paulo sempre esteve do lado do povo. O Brasil perde um grande brasileiro”, disse Carlos Sampaio (SP).

“Com a morte de dom Paulo, o Brasil perde um grande líder, um religioso que se tornou referência em direitos humanos e cidadania”, comentou o deputado Luiz Carlos Hauly (PR) em seu perfil no Twitter. Pela mesma rede social, Fábio Sousa (GO) disse que o religioso foi um personagem de suma importância para a história do país. “Meus sentimentos aos familiares e a todos católicos brasileiros”, escreveu.

Já Izalci (DF) lembrou que Dom Evaristo foi o fundador da Pastoral da Criança juntamente com sua irmã Zilda Arns, vítima de terremoto no Haiti. Organismo de ação social da CNBB, essa entidade alicerça sua atuação na organização da comunidade e na capacitação de líderes voluntários que ali vivem e assumem a tarefa de orientar e acompanhar as famílias vizinhas em ações básicas de saúde, educação, nutrição e cidadania. Em nota de pesar, o deputado Lobbe Neto (SP) disse que a Igreja Católica se despede do cardeal D. Paulo Evaristo Arns, “exemplo de testemunho cristão e dedicação à promoção da dignidade humana”.

DEFENSOR DA LIBERDADE

O presidente da República Michel Temer divulgou nota após o falecimento. “Dom Paulo foi um defensor da liberdade e sempre teve como norte a construção de uma sociedade justa e igualitária. O Brasil perde um defensor da democracia e ganha para sempre mais um personagem que deixa lições para serem lembradas eternamente”, diz a nota.

Em nota, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fez uma homenagem a dom Paulo. “Quem quer agradar a Deus precisa amar o que Ele ama: as pessoas. Esse ensinamento é de dom Paulo Evaristo Arns. Ao longo da vida, ele escolheu a linha de frente para defender os mais fracos e os feridos pela injustiça. Ajudou, assim, a mudar a história do Brasil.”

(Da redação/ Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Matéria publicada: http://www.psdbnacamara.com.br/wordpress/?p=164001

*Clipping - Este material não é de autoria da Assessoria do Deputado Federal Vanderlei Macris. São notícias selecionadas que constam a participação do parlamentar.