O deputado federal Vanderlei Macris (PSDB-SP) e dirigentes da Indústria Têxtil e de Confecção se reuniram com o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços nesta terça-feira (5) para debater a situação do setor. Marcos Pereira destaca que tem atuado para eliminar medidas impeditivas de crescimento.

Macris, 1º vice-líder da Frente Parlamentar Mista José Alencar para o Desenvolvimento da Indústria Têxtil e de Confecção, iniciou a reunião destacando a relevância da área, ressaltando as 33 mil empresas, os 1,5 milhão de empregos diretos, os R$ 2,5 bilhões em investimentos e os R$ 1,1 bilhão de faturamento em exportações em 2015. "Essa é uma indústria muito importante na história econômica do País”, disse.

De acordo com o parlamentar americanense, a indústria têxtil e de confecção também é a “mais teimosa”, porque insiste em se manter mesmo diante da imensa quantidade de produtos chineses que entram de maneira irregular no Brasil.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Rafael Cervone, também lembrou que vários setores utilizam os produtos, como a indústria automotiva e a moveleira. “Não é só moda. Podemos crescer e ajudar o Brasil a se desenvolver”, argumentou.

“Vamos ter todo o empenho [para ajudar]”, informou o ministro Marcos Pereira, considerando uma reavaliação do Programa de Recuperação Fiscal (Refis) e readequação na Norma Regulamentadora 12 (NR 12), que define medidas de prevenção na utilização de máquinas e equipamentos.

“Trabalhamos para essa melhora do ambiente de negócios e para eliminar as medidas que estão impedindo o setor produtivo de avançar”, afirmou.

Também participaram da audiência o secretário de Comércio Exterior do Ministério, Daniel Godinho; o diretor-superintendente da Abit, Fernando Pimentel; o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Fibras Artificiais e Sintéticas (Abrafas), José Eduardo Cintra; o diretor tesoureiro do Sinditêxtil-SP, Luiz Arthur Pacheco; o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Luiz Augusto Ferreira; entre outros.